Actualidade

Portugal lamenta morte de embaixador sérvio por afogamento em Cascais

Portugal lamentou hoje a morte do embaixador sérvio em Lisboa, Oliver Antić, por afogamento em Cascais, tendo o ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, transmitido pessoalmente condolências ao seu homólogo sérvio, Nikola Selaković.

“Portugal lamenta, com consternação, a morte de Oliver Antić, embaixador da Sérvia no nosso país”, lê-se no comunicado divulgado pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros.

“Endereçamos à família do Senhor Embaixador as mais sentidas condolências e exprimimos a nossa solidariedade para com a República da Sérvia”, indica ainda o MNE.

O embaixador da Sérvia em Lisboa morreu hoje por afogamento na Boca do Inferno, em Cascais, segundo fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Lisboa, que precisou que o alerta às autoridades foi dado às 13:20.

Oliver Antić era o embaixador da Sérvia para Portugal, Cabo Verde e São Tomé e Príncipe, segundo a página oficial da embaixada.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros da Sérvia confirmou na sua página da internet a morte do embaixador, “na sequência de um acidente”.

Na nota, o Governo sérvio manifesta pesar e destaca o “profissionalismo e dedicação” de Oliver Antić, bem como o seu contributo para “a melhoria das relações entre a Sérvia e Portugal”.

Segundo o CDOS, no local estiveram quatro viaturas e sete operacionais dos bombeiros do Estoril, Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), Autoridade Marítima Nacional e Instituto de Socorros a Náufragos.

O INEM foi acionado para socorrer um homem de 71 anos vítima de afogamento, mas, após o insucesso de manobras de reanimação, “o óbito foi verificado no local”.

Quando as autoridades receberam o alerta da ocorrência “não sabiam de quem se tratava, nem o que tinha acontecido, só quando chegaram ao local”, explicou à Lusa o comandante da Capitania do Porto de Cascais, Paulo Gomes Agostinho.

“Aquando das manobras de reanimação no local é que ficámos a saber pelas testemunhas, uma das quais também da embaixada, que se tratava do embaixador da Sérvia em Portugal”, indicou.

Uma tragédia

Na sequência de um alerta recebido pelas 13h15, através do Centro de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo de Lisboa (MRCC Lisboa), a informar para a queda de um homem junto à Boca do Inferno, foram de imediato ativados para o local elementos do Comando-local da Polícia Marítima de Cascais e da Estação Salva-vidas de Cascais.

A vítima foi resgatada pelos elementos da Estação Salva-vidas, em paragem cardiorrespiratória, tendo sido iniciadas as manobras de reanimação durante o trajeto até ao cais de receção da marina de Cascais, onde aguardava uma equipa médica do INEM e elementos dos Bombeiros Voluntários do Estoril que continuaram as manobras de reanimação.

Após mais de uma hora de manobras de reanimação não foi possível reverter a situação, tendo a equipa médica do INEM declarado o óbito no local. O corpo da vítima foi posteriormente transportado pelos Bombeiros Voluntários da Parede para o Instituto de Medicina Legal em Cascais.

O Gabinete de Psicologia da Polícia Marítima encontra-se no local para prestar apoio aos familiares e amigos da vítima.

O Comando-local da Polícia Marítima de Cascais tomou conta da ocorrência.

Fonte: Agência Lusa

Mostrar mais

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button
Close
Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker