Mundo

Actividade explosiva do vulcão de La Palma voltou a aumentar nas últimas horas

Autoridades registaram aumento dos valores de dióxido de enxofre nos municípios mais próximos da zona em que a lava atinge o mar, mas os valores não constituem, para já, qualquer perigo para a população. Habitantes foram autorizados a ir temporariamente às suas casas nos arredores do vulcão.

Alguns habitantes que vivem perto do local da erupção do vulcão Cumbre Vieja na ilha de La Palma, nas Canárias, foram autorizados a deslocar-se temporariamente às suas casas para recolher os seus pertences.

O vulcão está esta quinta-feira no seu décimo segundo dia de actividade e não até esta manhã não tinha apresentado alterações substanciais no seu estado desde que o fluxo de lava chegara ao mar, na quarta-feira.

O último relatório de situação do Departamento de Segurança Nacional (DSN), divulgado às 7h horas locais desta quinta-feira (a mesma hora em Lisboa), referia que “desde que o fluxo de lava chegou ontem [quarta-feira] ao mar, não se registaram alterações substanciais na actividade vulcânica”, mas a situação alterou-se ao longo do dia.

Nas últimas horas, o vulcão Cumbre Vieja voltou a aumentar a actividade explosiva, ao mesmo tempo que também aumentou a emissão de gases na parte norte, segundo o Instituto Geográfico Nacional (IGN)​.

As autoridades registaram ainda um aumento dos valores de dióxido de enxofre em Tazacorte e em Los Llanos, os municípios mais próximos da zona em que a corrente de lava do Cumbre Vieja chega ao oceano Atlântico. São, no entanto, subidas pontuais e não representam, para já perigo para a população, segundo disse ao jornal El País María José Blanco, directora do IGN.

A lava mantém “um fluxo contínuo sob a forma de cascata” e na base da falésia, através da qual atinge o mar. O delta formado por esta queda já ocupa uma extensão de de 17 hectares, segundo o concelho de La Palma. No percurso até ao oceano, a lava destruiu 855 edifícios e danificou parcialmente 126.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) divulgou esta tarde imagens de satélite da chegada da lava do Cumbre Vieja ao mar, na quarta-feira, captadas em colaboração com a empresa portuguesa GeoSat – Global Earth Observation Satellites.

O Ministério para a Transição Ecológica e o Desafio Demográfico espanhol também partilhou imagens captadas por um outro satélite, este do Programa de Observação da Terra da União Europeia​, o Copernicus.

A actividade sísmica continua a ser registada no sul de La Palma, na zona de Fuencaliente, o que se relaciona, em princípio, com a erupção do vulcão. Nas últimas 24 horas, o IGN detectou 18 terramotos, dos quais quatro foram sentidos pela população (ainda que muito ligeiros). O DSN explica que “o sistema vulcânico, de momento, tem uma válvula de escape aberta, sem necessidade de procurar um novo caminho para a superfície da terra”.

Fonte: Público

Mostrar mais

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button
Close
Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker