Mundo

Tiroteio numa universidade russa faz pelo menos oito mortos e 24 feridos

Um estudante armado abriu fogo numa universidade em Perm, na Rússia, tendo, até ao momento, causado oito mortes e 24 feridos. O atirador, um estudante, já foi detido pelas autoridades.

De acordo com a agência Reuters, o atirador já foi identificado pelo Comité de Investigação russo — a agência responsável por crimes graves no país — como sendo um estudante da Universidade Estadual de Perm, onde decorreu o ataque, a 1300 quilómetros a este de Moscovo.

O responsável atirou sobre as pessoas que se encontravam na universidade. Um primeiro balanço dava conta de cinco mortes e seis feridos, mas a agência russa Tass já fez um novo balanço junto do Comité de Investigação russo, subindo para oito mortes e 24 feridos.

Vários estudantes foram forçados atirar-se de janelas no primeiro piso do edifício onde se deu o ataque para fugir do tiroteio — os ferimentos em causa foram sustidos tanto devido à arma de fogo usada como à tentativa de fuga. Segundo as autoridades de saúde no local, 19 pessoas estão a ser tratadas devido a ferimentos de bala.

De acordo com a Reuters, a Rússia tem regras estritas quanto à posse de arma para civis, mas algumas categorias estão disponíveis, como para caça, auto-defesa ou desporto, sendo necessário passar testes para obtê-las.

Os tiroteios em escolas ou universidades eram raros na Rússia, mas tornaram-se mais frequentes nos últimos anos. O presidente Vladimir Putin denunciou este aumento como um fenómeno importado dos Estado Unidos e um efeito perverso da globalização.

Noutro vídeo, a circular pelas redes sociais mas cuja veracidade está por comprovar, é possível ver o alegado autor do ataque munido de uma espingarda a deslocar-se em direção da universidade.

Ainda não se sabem quais as motivações do estudante, que foi ferido durante a detenção pela polícia, segundo a Tass, sendo que as autoridades estão à procura de cúmplices deste ataque.

O porta-voz da presidência russa, Dmitri Peskov, informou que Vladimir Putin, atualmente em quarentena devido a um foco de covid-19 no Kremlin, está a par do ocorrido. “O presidente expressa profundas condolências aos que perderam parentes e amigos no incidente”, disse.

Fonte: Sapo 24 e agências estrangeiras

Mostrar mais

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button
Close
Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker