Desporto

Morreu Neno, antigo guarda-redes internacional português

Neno jogou no V.Guimarães e no Benfica, somando nove internacionalizações.

O antigo internacional português Neno morreu na quinta-feira, aos 59 anos, informou o Vitória de Guimarães, clube em que o guarda-redes jogou e foi dirigente.

“É com profunda tristeza e colectivo sentimento de enorme pesar que o Vitória Sport Clube informa sobre o falecimento de Neno, histórica figura do clube e da cidade, que nos deixou na noite desta quinta-feira, aos 59 anos”, lê-se no comunicado.

Também o Benfica expressou “o seu profundo pesar” pela morte do antigo atleta que jogou pelos encarnados de 1985 a 1987 e também de 1990 a 1995.

Neno nasceu a 27 de Janeiro de 1962 na Cidade da Praia, em Cabo Verde.

Formado no Barreirense, Neno passou por Vitória de Guimarães, Benfica e Vitória de Setúbal. De águia ao peito, o antigo guarda-redes sagrou-se campeão nacional três vezes e venceu ainda três Taças de Portugal.

Ao serviço da selecção portuguesa fez nove encontros, entre 1989 e 1996. Não chegaria a ser convocado para uma competição europeia – uma das maiores frustrações da carreira, como admitiu ao Expresso em entrevista –, mas deixaria uma marca importante nas balizas portuguesas, servindo de referência para muitos guarda-redes que lhe seguiram as pisadas.

Fora dos relvados era fã de música: em criança queria, inclusivamente, ser cantor, algo que mereceu a reprovação do pai, que também não gostava da paixão que o petiz demonstrava pelo desporto-rei. “O meu pai nunca foi a favor. Nem da música nem do futebol. Lembro-me até que, quando eu cantava lá em casa, o meu pai dava-me dinheiro para eu me calar [risos]. Chegou a pagar-me tostões para eu ficar calado porque ele queria trabalhar descansado em casa”, afirmou ao Expresso.

O antigo internacional português Paulo Futre lamentou a morte de Neno, referindo que foi a “melhor pessoa” que conheceu no mundo do futebol, com Carlos Mozer a salientar que é uma “grande perda a todos os níveis”.

Futre e Mozer jogaram com Neno no Benfica e ambos publicaram fotos em que estão junto ao antigo guarda-redes nas suas redes sociais, lamentando a morte.

“Deixou-nos a melhor pessoa que conheci no mundo do futebol. E conheci muita gente boa neste mundo, mas nenhum como o meu querido e grande amigo Neno. Todos aqueles que tivemos o privilégio de conhecer-te vamos ter muitas saudades tuas ‘Neninho’. Descansa em paz maninho”, afirmou Paulo Futre.

Já Carlos Mozer considerou que é uma “grande perda”, endereçando as suas condolências à família e amigos.

“O Neno era e foi uma pessoa com um astral tremendo, educadíssimo, gentil, respeitoso, simpático, carismático e divertido, tudo o que na verdade gostaríamos de ser. Espero que Deus reconheça seu valor e lhe reserve um belo lugar para você descansar em paz”, referiu o antigo central do Benfica.

Também o futebolista internacional português Ricardo Quaresma lamentou esta sexta-feira a morte do antigo guarda-redes Neno, lembrando a alegria com que o ex-jogador contagiava todos.

“Partiu um dos nossos. O Neno tinha sempre o sorriso que nos enchia de motivação e alegria. Um grande guarda-redes e um ser humano com um coração ainda maior”, escreveu Quaresma na rede social Instagram.

O extremo chegou na última época ao Vitória de Guimarães, clube em que Neno terminou a carreira em 1998/99 e no qual foi também treinador de guarda-redes e já nos últimos anos dirigente para as relações institucionais.

Fonte: Público

Mostrar mais

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button
Close
Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker