Ciência

Investigadores encontram vírus semelhante ao novo coronavírus a circular em morcegos na Ásia

Origem do novo coronavírus continua a ser desconhecida, mas investigadores acreditam que esta descoberta pode contribuir para a tese de que morcego terá tido um papel importante.

Um vírus muito semelhante ao SARS-CoV-2, que causa a covid-19, foi descoberto em vários morcegos num santuário de vida selvagem na Tailândia. Os investigadores responsáveis pela descoberta, publicada esta terça-feira na revista científica Nature, dizem que outros coronavírus podem estar presentes em morcegos que vivem noutros países e regiões asiáticas. Mas admitem as limitações deste estudo: o tamanho da amostra é reduzido e apenas um país foi incluído na investigação.

A equipa da Universidade de Singapura detectou um parente próximo do SARS-CoV-2 em cinco morcegos (da espécie Rhinolophus acuminatus) que eram mantidos numa caverna. O código genético do vírus isolado, denominado de RacCS203, é 91,5% semelhante ao do vírus que causa a covid-19.

Esta descoberta pode significar que a área de provável origem da pandemia de covid-19 pode ser estendida para 4800 quilómetros e por vários países.

Os investigadores dizem que este vírus também está relacionado com outro coronavírus que foi encontrado em morcegos em Yunnan, na China, e cujo genoma é 93,6% semelhante ao SARS-CoV-2.

“Entre as muitas questões não respondidas sobre a pandemia de covid-19 está a origem do SARS-CoV-2 e o potencial papel de um ou mais hospedeiros intermediários na transmissão de animal para humano. A descoberta de outros coronavírus em morcegos sugere uma alta probabilidade de a origem ter estado nestes animais”, refere a equipa.

Há várias evidências que apontam para que o morcego tenha tido um papel importante na transmissão entre animais e humanos do vírus que causa a covid-19, mas não há certezas absolutas. “Devido à grande diversidade de espécies de morcegos e à grande densidade populacional, o sudeste asiático pode ser mais propenso a ser um local de origem e de propagação destes vírus”, dizem ainda os autores.

Esta terça-feira, Peter Ben Embarek, o líder da equipa enviada a Wuhan para investigar a origem da doença, disse que há duas hipóteses mais viáveis para explicar como é que o SARS-CoV-2 conseguiu desencadear uma pandemia.

A primeira é que a transmissão do novo coronavírus tenha ocorrido directamente para os seres humanos através de uma espécie animal – os morcegos são os principais suspeitos. A segunda é que tenha havido uma espécie intermediária, mais próxima dos homens, na qual o vírus pudesse adaptar-se melhor ao ser humano e tornar-se mais contagioso, até porque não existem populações de morcegos em Wuhan.

Fonte: Público

Mostrar mais

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button
Close
Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker