Salvaterra de MagosSaúde

Agrupamento de Escolas de Marinhais: alunos regressam sem os professores saberem de nada

Segundo pudemos apurar por uma fonte que solicitou o anonimato, "os alunos do Agrupamento de Escolas de Marinhais, que fizeram os testes à Covid-19 acusaram negativo, os encarregados de educação foram contactados pelos responsáveis da Saúde Local para os seus filhos se apresentarem na escola, mas os professores, educadoras e assistentes operacionais não sabem de nada."

Já por diversas vezes aqui escrevemos e voltamos a repetir, que a Delegada de Saúde Pública de Salvaterra de Magos e o responsável pela Protecção Civil do concelho não estão a conseguir entender-se entre eles.

E à medida que o número de pessoas infectadas no concelho vai aumentando, maior é o desnorte entre a Dra. Elena Nikolaevna Talantova e o Eng. Hélder Manuel Esménio. A incomunicabilidade chega a ser tal forma que desemboca na inoperacionalidade.

As relações existentes entre a Saúde Local e direcção do Agrupamento de Escolas de Marinhais não são as melhores
Foto: José Peixe

Segundo pudemos apurar, hoje ao final do dia, por uma fonte que solicitou o anonimato, “os encarregados de educação dos alunos do Agrupamento de Escolas de Marinhais, que fizeram o teste à Covid-19 e acusaram negativo,  foram contactados pelos responsáveis da Saúde Local, para os seus filhos se apresentarem na escola, mas os professores, educadoras e assistentes operacionais não sabem de nada. Ou seja, não foram contactados!”

“Como é possível que uma situação destaS possa ocorrer, se até agora as professoras, educadoras e as assistentes operacionais ainda não não foram convocadas para fazerem os testes. Quando a situação se agravar e ocorrer algum caso grave, queremos ver quem é que vai assumir as responsabilidades”, esclareceu uma encarregada de educação de Marinhais que está indignada com esta situação anómala.

Alguns encarregados de educação, professores, educadores e assistentes operacionais tencionam apresentar queixa por escrito contra os responsáveis do Centro de Saúde Pública de Salvaterra
Foto: José Peixe

Pelo que conseguimos apurar, existe um grupo de encarregados de educação (alguns deles que pertencem à Comissão de Pais) que estão a organizar-se no sentido de apresentar uma queixa em conjunto no Centro de Saúde de Salvaterra de Magos, contra a Delegada de Saúde, Dra. Elena Talantova e a Técnica de Saúde Ambiental, Joana Maria Carneiro Correia, porque têm demonstrado alguma inoperacionalidade em lidar com os casos de Covid-19 que têm surgido no Agrupamento de escolas de Marinhais. E alguns elementos da direcção do agrupamento também.

Existem outros encarregados de educação que têm intenções de apresentar uma queixa no Ministério da Administração Interna contra o responsável máximo da Protecção Civil de Salvaterra de Magos.

“O que se está a passar no Agrupamento de Escolas de Marinhais é surreal. É que a nossa revolta não diz respeito apenas e só pelo facto de nós docentes e assistentes operacionais não termos sido informadas de nada pela Saúde Local. Tudo isto vai mexer com os transportes, refeições e logística dentro dos próprios estabelecimentos o que pelos vistos os responsáveis da Saúde Local desconhecem”, disse à nossa reportagem uma professora.

O concelho de Salvaterra de Magos, como dezenas de outros infelizmente, vai passar a integrar – a partir da próxima 2ª feira – o conjunto daqueles onde as regras a observar são mais rigorosas, como seja a proibição de circulação na via pública diariamente entre as 23 h e as 5 h e ao sábado e domingo entre as 13 h e as 5 h. Para já esta limitação de circulação não se aplica ao nosso concelho este fim-de-semana, mas condicionará no próximo.

José Peixe – Jornalista (C.P 552A) | Editor do RibatejoNews 

Mostrar mais

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button
Close
Close