Desporto

Kikas bate o campeão mundial na Ericeira e dedica vitória aos portugueses

O surfista português saiu da água em ombros, depois de uma vitória “em casa” frente a um adversário teoricamente favorito.

O surfista português Frederico Morais venceu nesta quinta-feira o MEO Cup of Surfing, na Ericeira, superando na final o actual campeão do mundo de surf. Em casa, nas “suas” ondas de Ribeira d’Ilhas, “Kikas” venceu o brasileiro Ítalo Ferreira, somando 15,60 pontos contra os 12,33 do actual campeão da World Surf League (WSL).

Depois de sair da água muito sorridente – e carregado em ombros –, o vencedor dedicou a vitória aos portugueses. “É óptimo vencer em casa, com o nosso povo português orgulhoso. Já tinha saudades disto. Sabe bem voltar a competir e ganhar aqui, que é onde passo a maior parte do meu tempo a treinar e onde sou sempre bem recebido. Esta vitória é para todos os portugueses”, disse.

Na Ericeira, os 35 minutos de bateria começaram por mostrar um Ítalo Ferreira mais agressivo e menos selectivo na escolha das ondas – nos primeiros 15 minutos, surfou quatro ondas, contra apenas uma de “Kikas”. Com várias notas modestas, só à quinta onda o campeão mundial somou uma nota digna de registo (7,33), para compensar o 6,50 somado por “Kikas” logo no início da bateria.

À terceira onda surfada, como resposta, o português atacou uma onda que parecia modesta, mas que acabou por oferecer condições para boas manobras – e Morais terminou a sequência batendo no peito. “Kikas” estava a pedir aos juízes atenção particular a uma onda que lhe abriria, novamente, uma vantagem interessante sobre Ítalo. O português somou 8,83 pontos (um dos juízes avaliou a onda em 9,5 pontos) e colocou a pressão nos ombros do adversário.

A correr atrás do prejuízo nos últimos cinco minutos da final, Ítalo teve de lidar ainda com a prioridade de Frederico Morais na escolha das ondas, e pouco conseguiu fazer para contrariar a desvantagem, entregando o triunfo ao português.

Nota ainda para o quadro feminino, no qual a francesa Johanne Defay precisou de 14.27 pontos para bater os 13,34 da espanhola Nadia Erostarbe.

Apesar de ter a chancela da WSL, este MEO Portugal Cup Surfing não pontua para qualquer ranking e tem como objectivo permitir o regresso dos atletas à competição, depois de os circuitos de 2020 da WSL terem sido cancelados por causa da pandemia de covid-19.

Fonte: Público

Mostrar mais

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button
Close
Close