Desporto

Sporting positivo segue para o play-off da Liga Europa

“Leões” triunfam em Alvalade sobre o Aberdeen por 1-0 no primeiro jogo oficial da época e, para acederem à fase de grupos, terão de bater o LASK Linz na próxima quinta-feira.

Positivo. Foi uma palavra que marcou o quotidiano do Sporting nas últimas duas semanas, desde que os primeiros casos de covid-19 foram detectados entre os “leões”. Foi uma bola de neve que condicionou a preparação, adiou a estreia e atirou nove jogadores e o treinador para uma quarentena indesejada. Limitado nas suas opções e sem o seu comandante no banco, o Sporting enfrentou a sua estreia na época sem rasgo, mas sem risco, e conseguiu aquilo que precisava, uma vitória frente ao Aberdeen por 1-0 que qualificou os “leões” para o play-off da Liga Europa, onde terá pela frente um “velho” conhecido, o LASK Linz, que estará seguramente num patamar superior a esta equipa escocesa.

Frente a um adversário que tinha mais andamento competitivo (começou a época em Agosto e já levava oito jogos disputados), o Sporting foi pragmático a avaliar as circunstâncias deste jogo que não podia perder, sob pena de ficar sem competições europeias para o resto da época. E para isso ajuda sempre marcar cedo e saber o que está a fazer perante um Aberdeen que tinha as pernas mais frescas, mas que não sabia o que fazer com elas, demasiado entrincheirado na sua estratégia de jogar no erro “leonino”.

Com as limitações conhecidas (ficaram de fora jogadores como Maximiano, Pedro Gonçalves ou Nuno Santos, claros candidatos a serem primeiras opções), Rúben Amorim não surpreendeu muito nas suas escolhas feitas à distância para o primeiro “onze” da época.

Com três reforços de início (Adán na baliza, Feddal numa defesa a três e Porro no lado direito), Tiago Tomás foi a presença menos esperada, mas lógica, dado o seu rendimento elevado nos jogos de pré-época e a falta de recursos humanos que o Sporting continua a ter no ataque.

Nestas condições, com pouco ritmo, seria importante para os “leões” marcarem cedo. E foi o que aconteceu, numa tremenda demonstração de eficácia. Logo aos 7’, Luciano Vietto, que também chegou a estar infectado, recebeu a bola à entrada da área escocesa, segurou-a o tempo suficiente para aproveitar a desmarcação de Tiago Tomás. O jovem avançado de 18 anos não tremeu perante a saída do guardião Joe Lewis, assinando seu primeiro golo na primeira equipa Sporting, clube que representa desde os 12 anos — e foi o segundo mais jovem de sempre dos “leões” a marcar na Europa, apenas atrás de Litos, que tinha 17 anos, oito meses e 28 dias quando marcou o seu primeiro em competições europeias.

O Sporting pareceu sempre no controlo das operações, sem ser muito afoito nas transições em velocidade, mais preocupado em manter a preciosa bola do seu lado, enquanto o Aberdeen pouco arriscava.

Pouco antes do intervalo, o Sporting esteve bem perto de aumentar a vantagem, mas o guardião Joe Lewis deteve um toque perigoso para a baliza de Jovane Cabral, após canto de Nuno Mendes.

Depois do intervalo, o jogo pouco mudou e o Sporting teve nova oportunidade soberana para ganhar outra tranquilidade, num cabeceamento de Tiago Tomás aos 56’ que saiu por cima da trave após cruzamento bem calibrado de Pedro Porro.

As diferenças de andamento foram bem evidentes nos últimos 20 minutos de jogo, mas o Sporting esteve sempre focado e fresco de cabeça para não se deixar apanhar. Só perdeu o controlo num momento aos 87’, quando Hedges apareceu isolado perante Adán, mas, para fortuna “leonina”, o remate saiu ao lado.

A entrada do Sporting em 2020-21 numa palavra? A mesma que lhe marcou a vida nas duas semanas anteriores, mas num sentido oposto: positiva.

Fonte: Público

Mostrar mais

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button
Close
Close