Salvaterra de Magos

Glória do Ribatejo: membros da Assembleia Municipal são contra o negócio agropecuário nos ex-terrenos da RARET

Primeiro o senhor presidente da Câmara Municipal de Salvaterra de Magos, Hélder Manuel Esménio decidiu ridicularizar a denúncia que o "RibatejoNews" fez em relação aos negócios agropecuários que se pretendem fazer nos ex-terrenos da RARET. Mas a verdade é que depois de fazerem algumas investigações para apurar essa realidade, concluíram que estava a ser negociada a hipótese de alguns milhares de bovinos serem postos na ex-propriedade da RARET.

Na Assembleia Municipal de Salvaterra de Magos, que teve lugar no passado dia 4 de Setembro e a propósito dos terrenos que foram propriedade do Centro Emissor da Rádio de Retransmissão – RARET, em Glória do Ribatejo, foi decidido o seguinte: “Somos a favor da sua utilização como espaço urbano, privilegiando a função habitacional, seremos – e já o dissemos ao proprietário – totalmente contra a sua mobilização para fim agro-pecuário.”

O “RibatejoNews” denunciou junto das autoridades competentes o atentado ambiental que pretendem implementar na ex-propriedade da RARET
Foto: José Peixe/D.R

Resta saber se o engenheiro responsável pelos fundos investidores daquele espaço estão dispostos a acatar o que foi decidido na Assembleia Municipal.

O “RibatejoNews” também conseguiu apurar que foram feitas denúncias para o SEPNA – GNR, Agência Portuguesa do Ambiente e do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), “no sentido de se proceder às investigações dos lixos provenientes das obras que estão a fazer nas vivendas da propriedade, com vista à filmagem de 10 episódios de ficção sobre a espionagem nos tempos da Guerra Fria e que foram enterrados na propriedade pelo genro de António João Antunes Pote.”

“O que eles tinham programado era utilizar um buldózer para ripar os terrenos, mesmo por baixo das copas dos sobreiros e pinheiros mansos (o que constitui crime!), com vista a abrir caminho para instalar pivôs de rega na propriedade, para conseguirem meter ali uns milhares de bovinos. Mas pelos vistos os políticos que fazem parte da Assembleia Municipal compreenderam a gravidade do problema e decidiram discutir o assunto na última reunião”, disse ao “RibatejoNews” um deputado municipal que solicitou o anonimato.

“E também é preciso apurar junto da Segurança Social e do Centro de Emprego, como é que o senhor António João Antunes Pote, pode ser responsável pela propriedade já que se encontra inscrito no desemprego. É uma questão que os partidos da oposição estão a discutir”, esclareceu o mesmo deputado.

José Peixe – Jornalista C.P 552A | Editor do “RibatejoNews” 

 

Mostrar mais

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button
Close
Close