Actualidade

Opinião de Paulo de Matos Pereira: “Uma sociedade miserável e hipócrita.”

Em relação ao vídeo que tem andado a circular nas redes sociais, referente à repórter Tânia Laranjo jornalista do "Correio Manhã"... não consigo deixar de manifestar a minha opinião. Não sinto vontade de rir, sinto tristeza.

Vejo nesse vídeo, uma mulher, um ser humano, com sonhos, com uma vida, um ser humano, como eu, com forças e fraquezas, com sonhos, com desilusões.
Tânia Laranjo, jornalista do “Correio da Manhã”
Foto: D.R
Vejo alguém que, ao invés de ser exposta e ridicularizada, talvez apenas precisasse de um abraço, de uma mão…de alguém que a olhasse nos olhos e lhe dissesse que irá conseguir…vejo alguém que decerto não estará feliz, nem que seja pelo descontrolo em relação a um vicio que, obvia e tristemente tem.
Mas vejo mais do que isso…vejo uma sociedade miserável que se diverte em denegrir e expor alguém de quem nada sabe, alguém que não conhece…alguém que não é perfeito (como ninguém é)…alguém que provavelmente se sente perdido e só.
Não me considero uma pessoa perfeita, tenho forças e fraquezas, pontos fortes e fracos, entristece-me, ver alguém válido neste estado e que, ao invés de ser ajudado é exposto e arrastado ainda mais para o fundo.
Entristece-me a hipocrisia dos que batem no peito e se consideram perfeitos e levantam os braços pelas causas da moda…porque é bonito…que vão “ajudar os pobrezinhos” no Natal e tirar selfies enquanto o fazem, fazendo a limpeza anual das consciências sujas ou na melhor das hipóteses, vazias, até ao ano seguinte.
Por vezes e, não me levem a mal…tenho nojo…sinceramente…muitos parabéns, são seres humanos fantásticos, desejo do fundo do coração que nenhum dos vossos filhos ou pessoas que amam sejam jamais sujeitos a uma situação destas (não por vocês, por eles próprios , que não têm culpa).
À pessoa que teve a coragem de filmar a colega de trabalho no estado em que estava e tornar publico, só tenho algo a dizer e perdoem-me o “francês”…és um(a) grande FDP, um autentico monte de merda.
À jornalista Tânia Laranjo, só tenho a dizer que lamento e espero sinceramente que encontre o foco e o caminho…que tenha força e discernimento (já que ajuda e compreensão, pelos vistos não tem)… e que um dia fique em paz e se sinta forte para viver a sua vida do melhor modo possível.
Opinião de Paulo de Matos Pereira
Mostrar mais

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button
Close
Close