ActualidadeOpinião

Opinião de Agostinho Ferreira: a Besta que estava escondida na direita democrática

"Começaram por criticar a corrupção, como se eles fossem impolutos e de uma superioridade moral acima de qualquer democrata. Depois denunciaram os que abusam dos direitos, liberdades e garantias do Estado de Direito e Social. Passaram a explorar os preconceitos dos mais ignorantes, o racismo e a rejeição dos imigrantes."

A BESTA estava escondida nos partidos da direita democrática que a revolução da Liberdade gerou. Entraram devagar, devagarinho, nas estruturas democráticas. Usaram essas estruturas para se guindarem, assentes no populismo.

Começaram por criticar a corrupção, como se eles fossem impolutos e de uma superioridade moral acima de qualquer democrata. Depois denunciaram os que abusam dos direitos, liberdades e garantias do Estado de Direito e Social.

Passaram a explorar os preconceitos dos mais ignorantes, o racismo e a rejeição dos imigrantes. Dizem-se patriotas, defensores dos grandes valores da raça e da cultura lusitana.

Do passado heroico dos nossos antepassados. Do “Império” que entregamos ou vendemos.

Mas estes não são os filhos da Nação. São os filhos dos nazis/fascistas e imperialistas colonialistas. Dos que perseguiram, prenderam, torturaram e mataram os democratas e dos que lutaram contra os imperialistas e colonialistas.

Os seus discursos são para as massas de ignorantes. Eles ainda não têm força na praça pública. Por isso, já começaram a intimidar e ameaçar. Mas, já dominam as redes sociais. Os democratas, educadamente, toleram-nos ou riem-se da sua ignorância.

O tempo da ignorância e do medo acabou. Somos LIVRES, queremos que os nossos filhos e netos sejam LIVRES
Foto: D.R

Por detrás deles há o dinheiro de quem domina o mundo. A BESTA, que nasceu no ninho da democracia, vai crescendo, como os cucos nos ninhos dos pardais que, ingenuamente, aqueceram o ovo até eclodir o cuco e vão alimentado o “passarão” que cresce mais do que os explorados e enganados pais, que a mãe, sorrateiramente deixou o seu ovo no ninho dos pardais.

Estes não são os filhos da Nação. São os filhos dos nazis/fascistas e imperialistas colonialistas
Foto: D.R

Um dia, eles ficam enormes e os pais enganados (os partidos democráticos) vão alimentando o cuco, enquanto vão enfraquecendo e morrendo. Contra a BESTA é preciso combate-la JÁ!

Como gritava “La Passionara”, “não passarão”! Se a deixam crescer será muito difícil combater a BESTA.

Porque os inimigos da democracia têm riquezas incomensuráveis e querem acabar com a liberdade para melhor explorarem, a seu belo prazer, as riquezas da natureza e o trabalho dos homens.

As BESTAS não têm ideologia. Não são de esquerda nem de direita. Porque esquerda e direita quer dizer democracia. Eles são anti-democráticos. É preciso matar a cobra, a BESTA, e mostrar o pau, para que não haja mais ousadias de voltarmos a servir a senhores que escravizam e matam a liberdade.

Nós, os democratas, não temos medo da BESTA. Nós vamos enfrentar a BESTA onde quer que ela surja, como se fosse a hidra de sete cabeças.

A nossa arma será a liberdade de expressão e pensamento. Estamos no século XXI. O tempo da ignorância e do medo acabou.

Somos LIVRES, queremos que os nossos filhos e netos sejam LIVRES. A democracia e a justiça estará atenta e será implacável contra quem quer subverter a nossa identidade democrática europeia, que é o berço da democracia.

Agostinho Ferreira – Advogado

Mostrar mais

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button
Close
Close