OpiniãoSalvaterra de Magos

“Pega de Caras”: Vigilantes profissionais, Milícias Armadas ou Seguranças sem formação

O que se passou no passado domingo nas antigas instalações da RARET, em Glória do Ribatejo, com um jornalista, dois militares da GNR de Marinhais à civil e outros cidadãos que quiseram testar o que foi publicado pelo "RibatejoNews" revela algum abuso de poder e uma certa violação das normas de segurança que devem ser apuradas com alguma urgência pelas autoridades competentes. É que um destes dias corremos o risco de ser agredidos por pessoas que nem sequer estão habilitadas para prestar serviços de vigilância.

As autoridades policiais com responsabilidades no concelho de Salvaterra de Magos e o Ministério Público devem apurar com alguma urgência o que realmente está a acontecer nas antigas instalações da RARET, em Glória do Ribatejo.

Por muito que o presidente da Câmara Municipal de Salvaterra, Hélder Esménio, se queira meter afastado desta polémica inusitada e própria de um cartel que goza de alguma impunidade, a verdade é que ele demonstrou estar por dentro de tudo o que se está a passar para lá da vedação daquela propriedade privada. Foi o que deu a entender com a publicação de um texto na sua página do facebook.

Depois de receber várias mensagens por escrito, para explicar o que efectivamente se estava a passar dentro das antigas instalações da RARET e que Hélder Esménio ignorou, o autarca optou por escrever o seguinte:

“Fruto do esforço que temos feito de divulgação da história e do património do nosso concelho, é com redobrada satisfação que informo que já temos uma outra prestigiada produtora nacional na fase de pré-produção de um projecto de ficção que vai ter cenários nas antigas instalações da RARET na Glória do Ribatejo.
É uma série de dez episódios sobre a espionagem que envolve o nosso País, no final da década de 60 do século XX, que nos dá a conhecer a história de como uma pequena aldeia do interior (Glória do Ribatejo) passa a fazer parte dos bastidores da Guerra Fria.”
É maravilhoso saber esta novidade pelo senhor presidente da Câmara Municipal de Salvaterra de Magos. Mas porque razão não informaram as autoridades policiais da região sobre o que se está a passar naquela propriedade privada? Porque razão não se anunciou esta novidade à população do concelho e sobretudo, os habitantes da vila de Glória do Ribatejo?
Há algum segredo de Estado por detrás deste projecto de ficção que vai ter como epicentro das filmagens das antigas instalações da RARET?
E qual é o perigo de um jornalista (ou qualquer cidadão anónimo!) se aproximar da vedação da propriedade e observar o que efectivamente se está a passar?
Isso será motivo para se sofrer ameaças físicas, por parte de alguns que mais se parecem com um grupo de milícias armadas? Mas é óbvio que não.
Não é preciso recorrer a milícias ou a mercenários, para cuidar da segurança da RARET, porque afinal de contas trata-se apenas de filmagens de ficção e não de um filme que retrate os cartéis mafiosos da América Latina ou dos Estados Unidos
Foto: D.R
“Decorrem já no local trabalhos de cenografia e prevê-se que as filmagens possam acontecer ao longo do último trimestre deste ano”, esclareceu Hélder Esménio.
Maravilhoso. Fantástico. É bom saber a paixão do autarca salvaterrense pelas novelas e produções de ficção. Só que a realidade do concelho de Salvaterra de Magos é bem real retrata muito bem quais são as nossas necessidades.
Sem acusar ninguém, apenas quero deixar claro que existem algumas pessoas que devem ser ouvidas pelas autoridades para explicarem com clareza o que efectivamente está a acontecer nas antigas instalações da RARET.
A não ser que esteja em causa a segurança do país. A segurança dos Estados Unidos ou da ex-União Soviética (URSS).
Nota Importante: 
E se continuam a querer recrutar seguranças ou vigilantes com formação adequada para as funções, deixo a informação que na Glória existem muitas pessoas com formação adequada para exercer a segurança/vigilância com brio, dedicação e profissionalismo sem ter de recorrer à violência e intimidação, próprio dos cartéis mafiosos.
José Peixe – Jornalista C.P 552A | Editor do “RiabtejoNews”  
Mostrar mais

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button
Close
Close