RibatejoSaúde

Covid-19: Situação controlada na empresa de transformação de carnes em Tomar

Um foco de Covid-19 foi detetado na terça-feira passada, numa empresa de transformação de carnes em Tomar. Foram confirmados 40 infetados entre os  206 funcionários, tendo as instalações sido encerradas para controlar o contágio.

Mal ocorreu este surto de Covid-19, a Câmara Municipal de Tomar enviou um comunicado aos órgãos de comunicação social, a esclarecer que “após proposta da delegada de saúde”, foi decidido o “encerramento da empresa, após todos os trabalhadores realizarem testes” de despiste ao novo coronavírus.

“Os serviços sociais municipais estão desde o início da tarde a fazer os diagnósticos sociais e familiares dos casos, para fazer o rastreio […] e o devido acompanhamento dos casos necessários”, pode ainda ler-se no comunicado emitido pelo município tomarense.

Segundo a Câmara Municipal de Tomar, ” todos os casos positivos que não possuem habitação com condições para cumprir confinamento estão a ser transferidos para a base naval do Alfeite”.

A presidente da Câmara Municipal de Tomar, Anabela Freitas, disse à Lusa que 14 dos trabalhadores foram transferidos para a base naval do Alfeite (10 na quarta-feira e quatro durante o dia de hoje), uma vez que não possuem habitações com condições para cumprirem o confinamento de 14 dias a que estão obrigados.

Sobre esta situação, a presidente da Câmara Municipal de Tomar disse que “à exceção do primeiro caso, testado depois de, na segunda-feira, ter apresentado ligeira febre e dor de cabeça, todos os trabalhadores que testaram positivo estão assintomáticos.”

Anabela Freitas afirmou que foram “pedidos aos 40 trabalhadores que testaram positivo todos os contactos que tiveram nos últimos 14 dias, para verificar possíveis linhas de contágio, e aos seus familiares que se mantenham em quarentena.”

Na empresa permaneceu apenas “um número reduzido de trabalhadores que testaram negativo”, para escoamento de produto e manutenção de máquinas, sendo que foi realizada uma desinfeção das instalações.

A partir de hoje, as autoridades de saúde vão avançar com um segundo teste a todos os trabalhadores que tiveram resultado negativo nos testes e, se esta situação se mantiver e for confirmada, a empresa em questão poderá reabrir, após uma vistoria sanitária.

 

Mostrar mais

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button
Close
Close