Actualidade

Covid-19: Portugal com mais 3 mortes e 313 casos nas últimas 24 horas

Portugal regista hoje mais três mortes causadas pela covid-19 e mais 313 casos nas últimas 24 horas, cerca de 70% dos quais na Região de Lisboa e Vale do Tejo, divulgou hoje a Direção-Geral da Saúde (DGS).

De acordo com o boletim epidemiológico, o número de mortos relacionadas com a covid-19 ascende a 1.579 pessoas enquanto os casos confirmados desde o início da pandemia totalizam 42.454 infetados.

O número total de pessoas recuperadas subiu para 27.798 (mais 293 do que ontem).

Estão atualmente 503 doentes internados, 79 dos quais nos cuidados intensivos.

A maior pressão verificada nos últimos dias nas unidades hospitalares da grande Lisboa tem sido “acomodada pela resposta em rede” do Serviço Nacional de Saúde, afirmou hoje a secretária de Estado Adjunta e da Saúde, Jamila Madeira.

“Mas para mantermos bons níveis de resposta precisamos que ninguém, em nenhum momento, baixe a guarda e que todos cumpram as regras sanitárias que têm sido divulgadas desde o primeiro dia, sobretudo privilegiar o distanciamento social, desinfeção frequente das mãos e continuar a usar máscara sempre que possível”, disse a governante durante a habitual conferência de imprensa para atualizar a informação relativa à pandemia de covid-19.

Jamila Madeira defendeu que o governo tem procurado encontrar “as melhores respostas” para os problemas que vão surgindo e agilizá-las “tão rápido quanto possível” no terreno.

“É o que estamos a fazer com as medidas adotadas na Área Metropolitana de Lisboa e estamos certos de que, se cada um fizer a sua parte, trarão os resultados desejados a muito breve trecho”, declarou, durante o encontro com os jornalistas, em que esteve acompanhada pela diretora-geral da Saúde, Graça Freitas.

A secretária de Estado indicou que a linha Saúde 24, apesar de estruturalmente não se encontrar preparada para esta pandemia, enfrentou “um desafio gigante” num curto período, “respondendo plenamente ao papel de primeira triagem e respetivo encaminhamento” dos doentes.

Quanto à ministra da Saúde, Marta Temido, afirmou hoje na Assembleia da República que houve um excesso de mortalidade em Portugal de 2.973 óbitos, mais 9%, entre março, no início do estado de emergência devido à covid-19, e junho, em comparação com o mesmo período de 2019.

Fonte: MadreMedia

Mostrar mais

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button
Close
Close