Ribatejo

Glória do Ribatejo: alguns retratos da minha terra

Existem pessoas que nos marcam para toda a vida. A Ti Helena Maria foi uma dessas pessoas. Reparti a minha infância entre a taberna dos meus pais e a casa da Ti Lena. Uma casa recheada de filhos, mas onde o pão nunca faltou à mesa. Uma mulher Gloriana que continua dentro da minha pessoa.

Fotojornalismo – Glória do Ribatejo

RETRATOS DA CHARNECA II

“(…) Às mulheres que, com a graça dos seus corpos perfeitos e a harmonia dos seus pregões, põem nota de encanto nas ruas da capital e nas estradas de Vila França, chamam os Lisboetas e os bordas de água as varinas.

Pois na Glória, à parte da população constituída por cingeleiros, os trabalhadores rurais designavam outrora por varinos.

Na sua índole o Gloriense é reservado e frio ao primeiro contacto, mas franco e acolhedor, hospitaleiro e bom, se mais na alma lhe penetramos”.

REDOL, Alves, in “Glória uma Aldeia no Ribatejo – Ensaio Etnográfico”, pp.49-50

Pois a Ti Helena Maria não pôde ter sido mais hospitaleira para mim e muitos outros rapazes e raparigas da minha idade.

JoséPeixe – Jornalista CP 552A | Editor do “RibatejoNews”

Mostrar mais

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button
Close
Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker