Cultura

Covid-19: Celebrar o 25 de Abril com artes em casa e artes que se vêem na rua

Concertos e filmes para ver em casa, arte projectada nos prédios, performance a percorrer as ruas (e uma homenagem a José Mário Branco). A celebração do 25 de Abril em tempos de pandemia

O 25 de Abril é sinónimo de gente nas ruas, de pessoas enchendo as praças do país, de palcos montados para celebrar a revolução que ofereceu ao país a democracia e a liberdade. Este ano, porém, o que tínhamos por habitual deixou de o ser a partir do momento em que uma pandemia saiu à rua, tirando-nos dela. O 25 de Abril será, portanto, celebrado de forma diferente. O Estado fará a evocação da data em casa, ou seja, no Parlamento. Pelo resto do país, será igualmente em casa que o celebraremos. Juntos em casa a festejar 46 anos de Abril com concertos, poesia e evocando José Mário Branco, com o cinema emanado da data (o de Rui Simões, o de Alberto Seixas Santos) ou com a arte de ±MaisMenos± ou Wasted Rita projectada desde quartos e salas para as paredes das cidades.

José Mário Branco, desaparecido a 19 de Novembro, músico que reflectiu e agiu de forma abnegada e intensa sobre o período revolucionário, será o centro das celebrações do 25 de Abril criadas pelo Musicbox, que recupera a iniciativa Lisboa Capital República Popular com que, desde 2009 e até há dois anos, assinalou a data. Ao longo do dia, no site, Facebook e Instagram do clube lisboeta, as suas canções serão recriadas por Luís Severo, Lavoisier, Fado Bicha, Marinho, Selma Uamusse e Marinho e o seu espírito criativo e a sua acção social mote para prosa, poesia e ilustração criada pelos ilustradores Mantraste e Aline Lemos, pelos Lisbon Poetry Orchestra e pelo projecto Pop’lar, pela poeta Inês Francisco Jacob, pelo jornalista e colaborador do PÚBLICO Gonçalo Frota e pelo radialista e A&R da NorteSul Rui Portulez.

A ideia de partilha e colaboração viva nas ruas, uma aparente impossibilidade em tempos de confinamento, será contornada de forma criativa pela galeria Underdogs, que criou para este 25 de Abril o projecto “Underdogs Projecta”. De forma a torná-lo realidade, convida todos os que tenham em casa um projector a utilizá-lo para ilustrar as paredes das suas redondezas com obras artísticas digitais criadas por artistas a ela associados (os portugueses ±MaisMenos±, Add Fuel, AkaCorleone, Tamara Alves e Wasted Rita e o americano Shepard Fairey). As informações sobre como participar estão disponíveis em www.under-dogs.net.

Fonte: Público

Mostrar mais

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button
Close
Close