SaúdeSociedade

Enfermeiros denunciam falta de profissionais no Sistema Nacional de Saúde e acusam Governo de não oferecer condições

O Sindicato de Todos os Enfermeiros Unidos (SITEU) considera que os hospitais e os centros de saúde encontram-se numa "situação insustentável" devido "à falta de enfermeiros" e acusa o Governo de oferecer salários baixos e poucos equipamentos de proteção. Os problemas mais graves estão nas Unidades de Cuidados Intensivos, alertam.

Num comunicado enviado às redações, o SITEU “denuncia a situação insustentável que se está a viver nos hospitais e centros de saúde, incapazes de dar resposta às necessidades dos doentes devido à falta de enfermeiros”.

A associação sindical considera que tanto as instituições públicas quanto as privadas — onde se incluem Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS), lares, hospitais privados e cuidados continuados — estão sob um cenário caótico e que parte do problema é porque “os concursos lançados pelo Governo para a contratação de enfermeiros estão a ficar desertos”.

Segundo a nota, Gorete Pimentel, presidente da direção do SITEU, revela que “o défice de enfermeiros no Serviço Nacional de Saúde (SNS) é crónico e denunciado há muitos anos, mas o enorme afluxo de doentes nas últimas semanas está tornar a situação impossível.

Os enfermeiros estão a trabalhar horas intermináveis sem folgas, sem condições de proteção mínimas, expostos ao contágio”, considerando ainda que “a situação ainda vai piorar mais com a subida esperada de casos nas próximas semanas”.

Em causa está, de acordo com o SITEU, não só um número crescente de “número de enfermeiros doentes com Covid-19”, como também a incapacidade do Governo de atrair profissionais, já que está a oferecer “contratos de 4 meses” e salários de “6,42 euros por hora”.

A Ordem dos Enfermeiros (OE) revelou ontem que mais de 300 enfermeiros estão infetados com Covid-19 e 1.750 encontram-se em casa em vigilância ativa, depois de terem estado em contacto com doentes.

Fonte: MadreMedia

Mostrar mais

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button
Close
Close