Sociedade

Coronavírus: China diz ter desenvolvido vacina, mas ainda não foi testada

A vacina ainda não foi testada em humanos, mas os testes já foram autorizados, embora o comunicado não indique quando os mesmos irão começar.

O Ministério da Defesa chinês assegurou esta terça-feira, em comunicado, que foi desenvolvida “com êxito” uma vacina contra o novo coronavírus, que causa a doença covid-19, avançou a agência EFE. Os testes em humanos já foram autorizados, mas o comunicado não indiciou quando os mesmos irão começar.

A vacina foi desenvolvida por uma equipa de investigação liderada pela epidemiologista Chen Wei, da Academia Militar de Inestigação Médica. Segundo Chen Wei, a vacina cumpre os requisitos internacionais e as regulações locais e está preparada para uma “produção de grande escala, segura e efectiva”.

Várias instituições chinesas anunciaram hoje o lançamento de ensaios clínicos em Abril, para testar a eficácia de várias vacinas contra o vírus.

Por outro lado, o vice-director da Comissão Municipal de Saúde de Xangai, Yi Chengdong, afirmou que os cientistas chineses desenvolveram uma vacina usando a plataforma genética chamada ‘mRNA’ (RNA mensageiro), que entrará em ensaios clínicos também em Abril. Yi disse que foi desenvolvida com base em proteínas virais derivadas das proteínas estruturais de um vírus.

Entretanto, três novos produtos usados em testes de diagnóstico para detectar o novo coronavírus foram clinicamente aprovados e aplicados em Xangai, disse hoje Zhang Quan, diretor da Comissão de Ciência e Tecnologia da cidade.

Até o momento, pelo menos 3326 pessoas morreram de covid-19 na China entre as 80.881 contagiadas registadas desde o início da epidemia. Foi neste país que o surto começou, em Dezembro, chegando entretanto a mais de 146 países e territórios, o que levou a Organização Mundial da Saúde a declarar uma situação de pandemia.

Das pessoas infectadas em todo o mundo, mais de 81 mil recuperaram da doença.

Os países mais afectados depois da China são a Itália, com 2.503 mortes para 31.506 casos, o Irão, com 988 mortes (16.169 casos), a Espanha, com 491 mortes (11.178 casos) e a França com 148 mortes (6.633 casos).

Fonte: Público

Mostrar mais

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button
Close
Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker