Benavente

Benavente: Câmara gastou 90 mil euros em bicicletas que estão por estrear

Em dezembro de 2016, a Câmara Municipal de Benavente adquiriu um sistema de bicicletas para uso partilhado com o objetivo de as disponibilizar aos munícipes do concelho para melhorar a mobilidade e o ambiente. Mas a verdade é que essas bicicletas estão fechadas num armazém.

Câmara de Benavente gastou noventa mil euros em bicicletas que estão por estrear há três anos

Em dezembro de 2016, a Câmara Municipal de Benavente adquiriu um sistema de bicicletas para uso partilhado com o objetivo de as disponibilizar aos munícipes do concelho para melhorar a mobilidade e o ambiente.

Designação do projeto |Criação de “mini-sistema” de partilha de bicicletas nos Centros Históricos de Benavente e Samora Correia Código do projeto |ALT20-04-1406-FEDER-000026

Objetivo principal |Apoiar a transição para uma economia com baixas emissões de carbono

Região de intervenção |NUT III – Lezíria do Tejo

Entidade beneficiária |Município de Benavente

Data da aprovação |27-12-2016
Data de início |19-12-2016

Data de conclusão |31-12-2017

Custo total elegível |91.635,00€

Apoio financeiro da União Europeia / FEDER| 77.889,75€

Apoio financeiro público / municipal |13.745,25€

Objetivos, atividades e resultados esperados: A presente operação está contemplada no conjunto de ações que sustentam o PEDU / PAMUS e consiste na implementação de um mini-sistema de partilha gratuita de bicicletas nos Centros Históricos de Benavente e de Samora Correia, potenciando hábitos diferentes para deslocação diária em trajetos urbanos curtos. A aquisição do equipamento compreende uma frota mista constituída por 8 bicicletas elétricas e 16 de uso convencional, perfazendo um total de 24 unidades, 4 estações para atracagem com capacidade para 8 lugares cada, 500 cartões de utilização individual, bem como o software de gestão para todo o sistema. Os objetivos desta operação relevam para o cumprimento do art.º 65 do Regulamento SEUR, nomeadamente, a redução das emissões de gases com efeito de estufa (GEE).

Indicador de resultado: Redução estimada da emissão de gases com efeito de estufa (ton co2): 379

Três anos volvidos, nem uma bicicleta foi posta a circular. O processo tem sido mantido em máximo segredo para evitar consequências.

Estas são as bicicletas que deviam estar ao serviço da população
Foto: D.R

Fonte da Câmara Municipal de Benavente explica que com a ânsia de aproveitar o financiamento máximo via fundos comunitários, e dada a proximidade das eleições autárquicas de 2017, o Presidente Carlos Coutinho pressionou os serviços para garantirem a aquisição do sistema até ao final do ano de 2016.

A 19 de dezembro de 2016, Coutinho assinou o contrato avulso 38/2016 no valor de 74.500 euros mais IVA com a empresa ÓRBITRA Bicicletas Portuguesas Lda.
ver contrato aqui:
http://www.base.gov.pt/base2/rest/documentos/234785

Acresce que as bicicletas estão guardadas num armazém sem qualquer manutenção e as garantias já expiraram. A empresa fornecedora está em processo de insolvência.

Autarcas e cidadãos pediram a intervenção das entidades competentes para verificarem a regularidade do processo e acusam a maioria que gere a Câmara Municipal de Benavente de má gestão dos dinheiros públicos.

O município comprou as bicicletas e equipamentos antes de criar condições mínimas para a instalação do sistema partilhado.

Desde logo, é imperioso construir ciclovias e espaços para colocação das estações para recolha e entrega das bicicletas. Depois uma campanha de sensibilização para o seu uso responsável e cuidadoso.

Nelson Silva Lopes

Mostrar mais

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button
Close
Close