ActualidadePolítica

Congresso do Livre: Ricardo Sá Fernandes apela à ética e moderação

Segundo o jornal "Público" o advogado Ricardo Sá Fernandes, que é membro da comissão de ética, considerou que a proposta sobre Joacine Katar Moreira “injusta”. Rui Tavares apelou a que se diversifiquem os temas em discussão.

O advogado Ricardo Sá Fernandes, membro da comissão de ética do Livre, disse neste sábado, no palco do centro cívico Eduardo Pedro, onde decorre o IX Congresso do partido, que considera “injusta” a decisão da 42.ª assembleia, que propôs a retirada da confiança política à deputada. Já Rui Tavares apelou a que se discutam outros assuntos, além daquilo que designou por “episódio”.

Joacine: “Elegeram uma mulher negra que gagueja e deu jeito para a subvenção”
Foto: D.R

“Em nenhum partido democrático do mundo se exclui ou se retira a confiança política sem ouvir o partido”, registou. E deixou um conselho: “Que se oiçam argumentos, que se pratique mediação, que se chame o conselho de jurisdição e que se trate isto com bom senso e espírito democrático.”

Sá Fernandes contou que teve a oportunidade de ouvir Joacine Katar Moreira durante cinco horas. “Não ficou nenhuma pergunta por fazer”, assumiu. Dessa audição, que aconteceu antes de Dezembro, a deputada mostrou-se, segundo o advogado, “disposta a encetar nova fase na relação” com os órgãos dirigentes. “Desde então, a comissão de ética não voltou a ser ouvida” até ser agora, “confrontada com esta resolução e com acusações que Joacine nega”, contou. “Eu não sei quem diz a verdade”, reconheceu, mas o “partido tem órgãos a que pode recorrer para ajudar a resolver problemas”.

Ricardo Sá Fernandes revelou que não tem “qualquer ambição política na vida, a não ser ser fiel a lutar contra todas as injustiças” com que se depara. “O que querem fazer à Joacine Katar Moreira é uma injustiça”, concluiu.

Após o discurso, Sá Fernandes entregou uma proposta para ser criada uma comissão de mediação entre a direcção e a deputada. A seguir, foi Rui Tavares quem subiu ao palco. “É bom ver aqui as vossas caras teimosas, de fundadores, aqueles que se juntaram depois de várias derrotas eleitorais”, começou por cumprimentar o ex-eurodeputado.

O Livre decidiu adiar a decisão sobre a retirada de confiança política à deputada única Joacine Katar Moreira, depois de um arranque de congresso muito tenso.

Fonte: Jornal “Público” e MadreMedia

 

Mostrar mais

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button
Close
Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker