ActualidadeCiência

Esta sexta-feira a Lua vai ficar na penumbra

Mesmo tendo um efeito ténue na Lua, um eclipse penumbral é sempre uma boa oportunidade para observar o nosso satélite natural.

Portugal vai poder assistir a um eclipse penumbral da Lua esta sexta-feira. Já depois da 19h (hora de Lisboa), será possível observar o ponto máximo deste ténue fenómeno, se as condições meteorológicas assim o permitirem.

Um eclipse penumbral da Lua acontece quando o nosso satélite natural entra na região de penumbra da Terra, o que resulta numa variação do brilho da Lua. “Trata-se de um fenómeno astronómico em que a variação do brilho da Lua dificilmente é notada e nem sempre é fácil de perceber”, refere-se no site do Observatório Astronómico de Lisboa (OAL).

Mas o que vai mesmo acontecer esta sexta-feira? Ao anoitecer, a Lua entrará na penumbra (região onde apenas uma porção da luz da Lua é obscurecida). Contudo, o início deste fenómeno não será visível em Portugal, porque a Lua nessa altura abaixo do horizonte. “Passados 15 minutos, será possível observar o seu nascimento com o eclipse penumbral a decorrer”, avisa o OAL.

Por volta das 19h10 (hora de Lisboa), estaremos a meio do eclipse e será aqui o seu máximo. Já pelas 19h21 dar-se-á o instante de Lua Cheia. A Lua ficará na penumbra até às 21h14.

Eclipse penumbral da Lua de 10 de Janeiro de 2020 Foto: D.R

Este fenómeno será visível na Austrália, Ásia, Europa, África, extremo Leste da América do Sul, Norte da América do Norte, oceano Atlântico, oceano Índico e oceano Pacífico.

O Núcleo Interactivo de Astronomia (Nuclio) organizou uma sessão de observação deste eclipse no Centro de Interpretação Ambiental da Pedra do Sal (em São Pedro do Estoril) entre as 18h30 e as 21h30. Se as condições meteorológicas o permitirem, observar-se-á o céu nocturno com telescópio.

“O eclipse penumbral tem um efeito ténue na Lua, no entanto, é uma óptima oportunidade para observar o nosso satélite natural”, refere-se na página de Facebook do evento do  Nuclio.

Também o Centro Ciência Viva de Constância manter-se-á aberto até às 20h. Através de telescópios, também se poderá observar Vénus ou outros corpos celestes. Afinal, como indica no seu site este “é dos fenómenos menos interessantes, dado que a sua observação exige muita atenção para se perceber a ligeira atenuação da luz solar reflectida pelo solo lunar”.

Fonte: Público

Mostrar mais

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button
Close
Close