ActualidadeAmbiente

Crise Climática é uma realidade: Cataratas de Vitória estão a ficar sem água

Neste Dezembro há pouca água à vista nas cataratas de Vitória. Consideradas das maiores quedas de água do mundo pela combinação da sua altura, largura e quantidade habitual de água (1708 metros de extensão e 108 metros de altura), na fronteira entre o Zimbabwe e a Zâmbia, atraem milhões de turistas todos os anos para ver o rio Zambeze a escoar mais de cem metros por uma comprida fenda no solo.

Mas, em 2019, o rio africano enfrenta a pior seca dos últimos 25 anos e o cenário está a afastar turistas daquela que é uma das maiores atracções do interior de África, onde se vê cair a maior cortina de água do mundo durante a época de chuvas.

Antes as Cataratas de Vitória eram assim e atraiam muitos turistas
Foto: D.R

“Parece não haver muita [água]. Umas pedras rochosas, com pouca água entre elas”, descreveu desiludido, Benjamin Konbig, um estudante alemão a visitar a região, em declarações à agência Reuters. Artesãos locais que vivem do turismo também dizem que é a “primeira vez” que vêem o rio assim.

Embora seja normal o fluxo de água, formado pelo escoamento do rio Zambeze, ser menor durante os meses de maior calor dos países africanos (Setembro a Dezembro), dados da Zambezi River Authority notam que o nível da água está no ponto mais baixo desde 1995.

Fonte: Agência Reuters e jornal “Público”

Mostrar mais

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button
Close
Close