CulturaSalvaterra de Magos

Salvaterra de Magos: Encontro com a escritora Joana Margarida Lopes

Durante o mês de Dezembro, a Câmara Municipal de Salvaterra de Magos dinamiza a “Campanha Natal e o Comércio Local”, apresentando uma agenda de iniciativas bastante diversificada, que inclui Feira do Livro, teatro infantil, animação de rua, concertos de natal, exposições, visitas do Pai Natal e atividades solidárias, a que se juntam outras tantas das associações, coletividades, comissões de festas e IPSS’s do Concelho.

A Biblioteca Municipal de Salvaterra de Magos acolhe a Feira do Livro de Natal de 29 de Novembro a 30 de dezembro, com livros para todos os gostos e com a presença de escritores, atividades para os mais novos e exposição e venda de artesanato.

A escritora com a vereadora da Cultura, Helena Neves
Foto: J.P/D.R

Hoje, foi a vez da escritora Joana Margarida Lopes, natural da Sertã e autora de várias obras infantis, ter apresentado o seu primeiro romance intitulado “A vida de um homem que perseguia poemas”. No fundo é uma história de um homem que “nasceu com coração de poeta, mas que no decorrer de 40 anos de vida, apesar de todos os esforços, nunca foi capaz de escrever um único poema”.

A sensibilidade desse homem para “observar o mundo, aliada à incapacidade de escrever sobre o que vê e sente, levam-no a desenvolver uma inusitada obsessão por palavras”.

Este romance centra-se na personagem de um homem que tem uma história fabulosa e surge exactamente no momento em que ele “abandona a cidade e regressa à sua antiga casa na aldeia, lugar onde acredita poder encontrar encontrar uma cura para os seus problemas”.

“É esse contacto com objectos do passado que vão acabar por reavivar um conjunto de memórias, desde a meninice até à idade adulta. E é a partir dessas recordações que vamos descobrindo as razões que, ao longo da vida apuraram a sensibilidade deste homem com coração de poeta mas incapaz de escrever o que lhe ia na alma”, esclareceu a escritora Joana Margarida Lopes.

O momento em que Joana Margarida Lopes autografa o seu primeiro romance que foi apresentado na Biblioteca Municipal
Foto: J.P/D.R

Ela que foi a vencedora do Prémio de Literatura Infantil do Pingo Doce, em 2015, com o livro infantil: “De onde vêm as bruxas?”.

Homo Omnipoético

Para a autora da sertã, o ideal era que na sociedade actual existissem mais homens com corações de poetas. “Talvez fosse uma forma de a maioria dos homens poderem retribuir as coisas belas e preciosas que ainda existem neste mundo cruel e consumista onde vivemos”, afirmou Joana Margarida Lopes.

Neste seu primeiro romance aparece na parte final o Homo Omnipoético. Num fundo é “um Homo que vê poesia em todas as coisas da vida. No seu quotidiano. Tudo o que esse homem observa é a beleza da vida. Aquilo que devia acontecer com todos nós”.

“A vida de um homem que perseguia poemas” é um romance que vale a pena ler
Foto: J.P/D.R

Das obras infantis escritas por Joana Margarida Lopes podemos destacar as seguintes: “Corações aos Milhões (2018); “Manuel o menino com asas de livros (2018); “O que tem a barriga da mãe? (2016) e “De onde vêm as bruxas (2015).

Sobre a forma como foi recebida em Salvaterra de Magos, Joana Margarida Lopes não esteve com grandes hesitações apesar de se considerar uma pessoa reservada e pouco dada a estas cerimónias. “Adorei a vila de Salvaterra de Magos e fui muito bem recebida com o meu marido nesta vila ribatejana. A gastronomia local é fenomenal e as pessoas muito hospitaleiras. Espero que gostem dos meus livros e especialmente deste meu primeiro romance”.

 

Mostrar mais

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button
Close
Close