Actualidade

Marcelo viaja sábado para elevação de Tolentino Mendonça a cardeal e regressa no mesmo dia

A Presidência da República confirmou hoje que Marcelo Rebelo de Sousa viajará para o Vaticano no dia 5 de outubro para a elevação de Tolentino Mendonça a cardeal, após a cerimónia que assinala a implantação da República na Câmara de Lisboa.

“O Presidente da República partirá para Roma após as cerimónias comemorativas da Implantação da República, na Câmara Municipal de Lisboa, regressando a Portugal no mesmo dia”, lê-se numa nota divulgada através do sítio da internet da Presidência.

O Presidente da República, expressou, no início de setembro, a sua intenção de estar presente consistório no qual José Tolentino de Mendonça será elevado a cardeal, e a deslocação foi autorizada pela Assembleia da República numa reunião da Comissão Permanente no dia 11 de setembro.

Apesar de a autorização do parlamento permitir a deslocação do chefe de Estado a Roma entre 04 e 06 de outubro, o Palácio de Belém já tinha esclarecido que Marcelo Rebelo de Sousa irá comemorar em Portugal o Dia da Implantação da República “com a discrição” própria de um dia de reflexão eleitoral, e votar para as legislativas no dia seguinte em Celorico de Basto (Braga), independentemente da sua presença na cerimónia de investidura de Tolentino Mendonça como cardeal.

As comemorações oficiais da Implantação da República decorrem no sábado de manhã em Lisboa e a cerimónia de criação de 13 novos cardeais, incluindo Tolentino Mendonça, está programada para as 16:00 (hora local, 15:00 em Lisboa) do mesmo dia, na Basílica do Vaticano.

O bispo madeirense torna-se, aos 53 anos, no sexto cardeal português do século XXI e o terceiro a ser designado no atual pontificado, passando a ser o segundo membro mais jovem do Colégio Cardinalício, logo após Dieudonné Nzapalainga, cardeal da República Centro-Africana, de 52.

Em reação à indicação pelo papa Francisco do bispo madeirense para o Colégio Cardinalício, o Presidente da República manifestou na altura “o mais profundo jubilo pela elevação do senhor Dom José Tolentino de Mendonça ao cardinalato, traduzindo o reconhecimento de uma personalidade ímpar, assim como da presença da Igreja Católica na nossa sociedade, o que muito prestigia Portugal”.

Marcelo Rebelo de Sousa sublinhou ainda a “excecional relevância” de Tolentino de Mendonça como “filósofo, pensador, escritor, professor e humanista”, recordando que o convidou para presidir às comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, em 2020.

Fonte: MadreMedia

Mostrar mais

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button
Close
Close