Cultura

Santarém Jazz Fest 2019 regressa ao Convento de S. Francisco

O Convento de São Francisco recebe nos dias 27 e 28 de setembro, pelas 21h30, o Santarém Jazz Fest 2019, este ano é uma coprodução do projeto Municipal Santarém Cultura e Centro Cultural e Regional de Santarém.

O Santarém Jazz Fest conta, este ano, com duas noites dedicadas à música jazz. Na sexta-feira, dia 27, com os concertos dos Círculo, com Luís Figueiredo, Rita Maria e Mário Franco, de espírito livre, os três jogam com a música como crianças que brincam, uma característica que cedo reconheceram ser-lhes comum. Tocam instrumentos, cantam, e usam o corpo e a criatividade para dar forma aos temas originais.

Todos contribuem para o jogo, entrando e saindo do círculo, e a música ganha vida e estimula os ouvidos.

Depois segue-se o Quarteto Garfo, com Bernardo Tinoco, João Almeida, João Fragoso e João Pereira, o grupo surge a partir do desejo da partilha musical entre os mesmos, mas também, intuindo a procura de novas sonoridades numa formação menos habitual.

O repertório apresentado alterna entre composições originais dos intérpretes do quarteto, improvisação livre e ainda algumas composições escritas por músicos de referência para os elementos desta formação. Com uma forte raiz e presença da linguagem jazzística, Garfo pretende estender os horizontes da sua música através de timbres, ritmos e cores inesperadas.

No sábado, dia 28, o Santarém Jazz Fest tem as atuações de Manuel Brito Quarteto, com Manuel Brito, José Pedro Coelho, Gonçalo Moreira e José Marrucho, uma banda formada por consumados artistas do panorama musical nacional, amigos e colegas de longa data que se reencontram no Convento de S. Francisco para, pela primeira vez, apresentar um poderoso reportório de temas originais inéditos que refletem uma profunda exploração das abordagens harmónicas e rítmicas do Jazz contemporâneo.

A noite, e o Santarém Jazz Fest, termina com o concerto de Jack Broadbent, um talentoso cantor e compositor que tem deixado públicos fascinados com os seus espetáculos ao vivo e com o seu estilo inigualável de tocar slide guitar, nascido na Inglaterra rural numa família onde a música era uma presença constante, Jack Broadbent aponta as suas influências para John Lee Hooker, Peter Green, Jimi Hendrix, Robert Johnson e Crosby, Stills, Nash & Young. Com raízes firmemente plantadas nos blues mais puros, Jack Broadbent está a gerar uma onda de entusiasmo global como um bluesman moderno e, porventura, o mais entusiasmante do nosso tempo.

Os bilhetes para o Santarém Jazz Fest 2019 têm o custo de 10€ – 1 dia ou 15€ – 2 dias, e já estão à venda no Teatro Sá da Bandeira, na Bol – Bilheteira Online (www.bol.pt) e nas Lojas Worten, Fnac e CTT.

Mostrar mais

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button
Close
Close