Cartaxo

Eleições: Cristas quer classificação do estuário do Tejo como Património da Humanidade

A presidente do CDS-PP disse esta tarde, em Valada, no concelho do Cartaxo, querer candidatar o estuário do Tejo a Património da Humanidade, como forma de proteger e valorizar este património paisagístico, cultural e histórico do país.

Assunção Cristas falava durante uma caminhada junto ao rio Tejo, em Valada (Cartaxo), na qual se fez acompanhar pela cabeça de lista pelo distrito de Santarém às eleições legislativas de 06 de Outubro, Patrícia Fonseca, forma que escolheu para assinalar o Dia Europeu Sem Carros e encerrar o primeiro dia da campanha.

A escolha do Tejo visou dar visibilidade a “uma das grandes riquezas” do país, que tem sido marcada por episódios de poluição, os quais, para Assunção Cristas, exigem “uma fiscalização séria e consequente e uma ação pronta sempre que se verificam abusos e falhas no cumprimento da legislação”.

A líder centrista declarou que uma candidatura a Património da Humanidade permitirá “salvaguardar” e “proteger este bem”.

“O estuário do Tejo é um exemplo vivo daquilo que é a nossa história, mas também o nosso futuro no que respeita a uma liderança do que é uma economia azul, a economia sustentável do mar, que o país e Lisboa devem ter como missão”, afirmou.

A caminhada de hoje, também para valorizar os percursos naturais que existem no país, seguiu-se a uma passagem pela Feira Farta, na Guarda, onde Cristas provou “algumas coisas boas do nosso país”.

“Portanto, é bom, a seguir, fazer-se um bocadinho de exercício físico e também é preciso puxar pelos meios suaves de locomoção, por estilos de vida mais saudável, pela valorização do nosso território”, de que o rio Tejo é exemplo de “uma das grandes riquezas que temos”, disse.

A candidatura a Património da Humanidade permitirá garantir que o rio “está saudável em todos os seus segmentos e que chega a Lisboa com todo o seu esplendor e com toda a capacidade”, acrescentou.

Frisando que o tema da água tem estado “muito presente” na campanha do CDS-PP, por ser um “tema essencial” na questão das alterações climáticas, Assunção Cristas defendeu a importância de os rios serem “limpos, saudáveis”.

“O Tejo é um desses exemplos que queremos valorizar, garantindo que ele tem todas as condições para ser um rio cada vez mais saudável e chegando à foz, a Lisboa, ao seu estuário, que o possamos qualificar como património da Humanidade”, declarou.

Nas legislativas de 2015, o CDS-PP elegeu uma deputada pelo círculo de Santarém, a agora cabeça de lista Patrícia Fonseca, no seio da coligação com o PPD-PSD, a qual elegeu quatro dos nove deputados do distrito (o PS elegeu três, o BE um e a CDU outro).

Fonte: MadreMedia

Mostrar mais

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button
Close
Close