Mundo

Primeira-ministra da Dinamarca diz que a Gronelândia não está à venda

A primeira-ministra da Dinamarca disse hoje que a Gronelândia não está à venda considerando a ideia de Donald Trump sobre a compra do território “uma ideia absurda”.

Mette Frederiksen visita hoje a região semi-autónoma onde vai encontrar-se com o responsável pelo presidente do governo local, Kim Kielsen, tendo-se referido ao estatuto da maior ilha do mundo colonizada há mais de 300 anos pelos dinamarqueses.

“A Gronelândia não está à venda. A Gronelândia não é dinamarquesa, é da Gronelândia. Espero sinceramente que não tenham sido declarações sérias”, disse Frederiksen à estação pública da Dinamarca (DR) quando questionada sobre os planos norte-americanos sobre a compra da ilha.

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, confirmou no domingo as notícias que foram publicadas na semana passada sobre os planos dos Estados Unidos para comprar a Gronelândia admitindo que a “ideia surgiu como conceito” apontado como “estrategicamente interessante”.

A Gronelândia não é dinamarquesa. Espero sinceramente que não tenham sido declarações sérias”, disse Mette Frederiksen
Foto: D.R

“É uma discussão absurda e Kim Kielsen já foi claro ao afirmar que (a Gronelândia) não está à venda. A partir daqui termina-se a discussão. Por outro lado, há muitas outras coisas sobre as quais queremos falar com o Presidente dos Estados Unidos”, acrescentou hoje Frederiksen.

A primeira-ministra dinamarquesa falou sobretudo acerca das relações entre os dois países que envolvem os interesses estratégicos no Ártico.

Donald Trump visita a Dinamarca nos próximos dias 2 e 3 de Setembro, de acordo com a Casa Real da Dinamarca e a agenda do gabinete da primeira-ministra, mas no domingo o Presidente dos Estados Unidos lançou dúvidas quanto à visita ao afirmar que não “é definitivo” que vai realizar a deslocação a Copenhaga.

“Estamos a partir do princípio de que vai realizar-se uma visita do Presidente norte-americano e estamos a tratar dos preparativos. Espero a visita com alegria. Os Estados Unidos são o nosso principal aliado em questões de segurança”, afirmou Frederiksen sobre as declarações de Trump.

Mostrar mais

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button
Close
Close