Opinião

Olhar desde as “Portas do Sol” – Das Relações Familiar-Governamentais!

A política é realmente um mundo cão!

Desde tempos imemoriais que é feita de lealdades e traições, subornos e homicídios! Pouco ou nada mudou desde então, continuam a ser jogos de confiança, de poder e de compadrio!

A partir do momento em que se começou a falar mais insistentemente de eleições europeias, em Portugal, começaram os chorrilhos de noticias destinadas a desacreditar este ou aquele, até desembocar num não problema que é a questão das afinidades familiares no Governo. É um não assunto e uma não notícia.

Se o exercício da função política é essencialmente uma questão de confiança, por um lado técnica, e por outro lado marcadamente política, é certo e garantido que qualquer pessoa se vai fazer rodear daqueles em que confia, tentando criar um núcleo duro que lhes permita fazer o que devem fazer e sobreviver no mundo político enquanto possível. 

Mas essa sobrevivência hoje em dia é, tirando raros casos, quase eterna. O advento dos políticos profissionais que hoje existem por todo o lado, pulando de cargo em cargo e percebendo zero do mundo real, imiscuídos desde cedo em jogos e tricas políticos é mais um dos factores que leva ao total desacreditar da “classe” política. Longe, muito longe vão os tempos em que os políticos eram figuras proeminentes em determinadas áreas cientificas, educacionais, culturais e que consigo levavam o savoir faire para o mundo da política e interagiam na política em busca do verdadeiro bem comum para o desenvolvimento da sociedade e do país.

Marido e esposa ambos ministros no Governo de António Costa e os têm merecido maiores críticas da oposição
Foto: CM – D.R

Hoje, estamos cheios de advogados e economistas que regem o país sem conhecer o mundo real, envoltos em leis feitas por eles ou seus pares e cujos “buracos” conhecem melhor que ninguém para que no final as culpas morram solteiras!

Mas em todos eles se mantém a premissa acima veiculada, até estes se devem fazer rodear daqueles em quem confiam, ou de outra forma não sobreviveriam muito tempo.

Nota Final: Deixo o meu voto de pesar face ao falecimento do João Vasconcelos, um verdadeiro empreendedor e motivador do empreendedorismo. Um personalidade que aprendi a admirar á medida que fui acompanhando as suas iniciativas e o entusiasmo com comunicava que cada uma das suas intervenções. Um espécime raro hoje em dia! Alguém que passou pela política e conseguiu criar um movimento forte e uma imagem de país empreendedor.

Nuno Petinga

Mostrar mais

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button
Close
Close