DesportoRibatejo

Um “Peixe Voador” e um “Pampa” promissor no crossódromo do Granho

A organização da segunda prova do Campeonato Nacional de Motocross que se disputou no crossódromo do Granho, durante todo o domingo, foi da responsabilidade do Grupo Motard “Moto Pampas” que esteve de parabéns, pois conseguiu acolher todos os pilotos e milhares de pessoas, num espaço aprazível e digno para a disputa de uma prova desta envergadura.

Sandro um “Peixe Voador” que fez muitas acrobacias para os seus fãs
Foto: José Peixe – D.R

O gloriano Sandro Peixe (Guga Mx Suzuki) apresentou-se em excelente forma, conseguindo o melhor tempo durante os treinos livres e nos treinos cronometrados (1.38.134) para a categoria (Mx1), dando a entender que durante a tarde estava disposto a dar espectáculo para os muitos fãs que se tinham deslocado até à pista do Granho para ver um “Peixe Voador”.

Apoiantes de Sandro Peixe
Foto: J.P – D.R

E assim foi, na primeira manga Sandro Peixe fez um arranque perfeito deixando para trás todos os adversários rivais e depois, controlou muito bem a corrida. Vencendo sem grandes dificuldades e demonstrando que está muito bem fisicamente.

Houve muitas glorianas que se deslocaram ao Granho para dar o seu apoio ao Sandro
Foto: J.P – D.R

“Durante os treinos da manhã senti-me bem e consegui o melhor tempo. Nesta primeira manga arranquei como tinha previsto as coisas correram ao meu jeito e depois limitei-me a controlar a corrida. Sinto-me bem e vou tentar vencer a segunda manga também!”, disse Sandro Peixe.

E assim foi, na segunda manga o piloto da Glória do Ribatejo arrancou forte, posicionou-se na frente da corrida deixando para trás os seus adversários mais directos nas primeiras três voltas e depois limitou-se a impôr o seu ritmo e a dar espectáculo nos saltos, onde estavam centenas dos seus fãs que deliravam com as acrobacias de Sandro Peixe e a sua Suzuki.

Motocross também é isto: uma festa gloriana
Foto: J.P – D.R

“Estou muito feliz por ter conseguido vencer as duas mangas e manter a liderança do campeonato nacional. Vou tentar manter essa liderança, mesmo sabendo que ainda tenho pela frente muitas provas. Quero agradecer todo o apoio que eu senti ao longo de todo o percurso. Foi fantástico sentir as pessoas a apoiar-me!”, afirmou Sandro Peixe no final da segunda manga Mx1.

Mesmo estafados da noite anterior fizeram questão de marcar presença para dar o seu apoio ao Sandro Peixe
Foto: J.P – D.R

Na última prova do dia (Manga Elite), Sandro Peixe arrancou na frente mas a meio do percurso sofreu uma queda o que o atirou para o trigésimo lugar. Mesmo assim, o piloto gloriano não se deu por vencido e durante os 25 minutos de corrida e mais as duas voltas, conseguiu recuperar 27 lugares e cortar a meta em terceiro lugar.

Sandro Peixe dominou a segunda prova do campeonato nacional que se disputou no Granho
Foto: J.P – D.R

Na primeira prova que se disputou na Moçarria, o piloto gloriano (filho do ex-campeão César Peixe) triunfou com uma garra fora de série, demonstrando que está apto a repetir a proeza amanhã, numa pista que ele conhece muito bem.

Um “Pampa”com a alcunha de “matraquilho” com garra e promissor

Na categoria de iniciados, Martim Espinho, natural de Samora Correia, mas com sangue do Granho e Marinhais (Pai do Granho e Mãe de Marinhais, demonstrou que é uma das grandes promessas do motocross ribatejano. É um miúdo com “garra” e com muita determinação. Com vontade de levar esta modalidade a sério. E lutar para ser um campeão.

Infelizmente em Samora Correia não se dá muito valor ao Motocross. Poucos são os samorenses que conhecem o pequeno Martim., Mas conta os apoios da Câmara Municipal de Benavente e da Junta de Freguesia de Samora Correia. Mas este futuro campeão, se tudo correr de feição, haverá de levar o nome do concelho de Benavente bem longe.

Martim Espinho um “Pampa” descontraído mas promissor
Foto: J.P – D.R

O pequeno “matraquilho” conseguiu o terceiro melhor tempo nos treinos cronometrados e na primeira manga travou uma luta tremenda com o piloto espanhol Daniel Garcia. Andou durante muito tempo em segundo lugar a estudar em que local da pista podia ultrapassar o “nuestro hermano”. No local determinado passou com segurança, impôs o seu ritmo, assumiu a liderança da corrida e cortou a meta em primeiro lugar.

Já na segunda manga o Martim teve que lutar com os seus adversários mais directos: Fábio Costa, Sandro Lobo e o espanhol Daniel Garcia e concluiu a corrida na quarta posição. Mas ainda chegou a liderar a corrida.

Uma família orgulhosa pelos resultados alcançados no Granho
Foto: J.P – D.R

Fábio Costa lidera o campeonato com 47 pontos e Martim Espinho é o segundo com 43. “Ainda faltam muitas corridas para terminar o campeonato e se não sofrer nenhuma lesão e tiver a sorte do meu lado, continuarei a lutar pela liderança do campeonato”, afirmou Martim Espinho.

Reportagem: José Peixe – Texto e Fotos

Mostrar mais

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button
Close
Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker