Salvaterra de Magos

Hélder Esménio diz que ele mesmo poderá apresentar queixa no Ministério Público

Bombeiros de Salvaterra têm todas as contas bancárias penhoradas.

A sessão ordinária da Assembleia Municipal de Salvaterra de Magos, que teve lugar esta noite no auditório da Escola Profissional de Salvaterra, foi marcada pelo facto de a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Salvaterra de Magos terem todas as suas contas bancárias penhoradas.

O presidente da direcção dos bombeiros João Silva e o tesoureiro da AHBVSM, César Diogo, marcaram presença na plateia. E o ex-comandante Paulo Dionísio, autor das penhoras também.

Antes da ordem do dia, o presidente da assembleia Municipal, Francisco Caneira Madelino, fez uma pergunta directa sobre as notícias vindas a público na tarde de hoje, ao presidente da Câmara Municipal de Salvaterra de Magos, Hélder Esménio:

– Vi hoje na “Rede Regional” que as contas bancárias da AHBVSM estão penhoradas. Em que isso afecta a Protecção Civil?

Resposta do presidente Esménio: “Essa é uma questão que já vem com algum histórico… Temos de enfatizar o esforço financeiro que tem sido feito pela autarquia para ajudar a AHBVSM… Principalmente com os sapadores municipais… Em relação à pergunta em concreto que me fez, posso dizer-lhe que também eu fui surpreendido com as notícias. Mas uma coisa é certa o apoio que demos à AHBVSM aumentou 60%.

“Não nos metemos nos conflitos entre direcção da AHBVSM e o ex-comandante Paulo Dionísio. Fui surpreendido com as notícias. E confirmo que todas as contas foram penhoradas!”, afirmou Hélder Esménio.

E o autarca ainda fez questão de sublinhar o seguinte: “Nós podemos resolver a questão do combustível, mas não nos metemos nos conflitos entre direcção e o Paulo Dionísio. Mas nós não podemos pagar as contas.”

Francisco Caneira Madelino fez mais umas perguntas:Sabe quem foi a pessoa que conduziu o processo? Houve algum processo? Tem conhecimento de alguma queixa no Ministério Público?

Hélder Esménio: “sei mas não vou falar de conversas privadas! Mas uma coisa é certa, se isto não mudar eu próprio farei queixa ao Ministério Público”.

Paulo Dionísio pediu a palavra para esclarecer que foi obrigado a penhorar as contas bancárias e que contrariamente o que dizem alguns elementos da direcção da AHBVSM, não há direito a recurso. “Só penhorei as contas porque continuo desempregado!”, afirmou o ex-comandante.

Ainda perguntaram a Paulo Dionísio quem foi o instrutor do processo, mas o mesmo recusou-se a responder alegando que não sabia se legalmente poderia dizer. Mas deu a entender que toda a gente sabe quem é o instrutor.

Também perguntaram se o ex-comandante estava disposto a fazer um acordo com a AHBVSM, e a sua resposta foi muito clara: “Sim, desde o primeiro dia ainda antes da sentença.”

Mostrar mais

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button
Close
Close