Sem categoria

Saúde: as sopas devem continuar na moda

São reconfortantes, diversas e um mundo no que toca aos ingredientes que lhes podemos juntar. As sopas são um alimento universal, comum a todas as latitudes e uma das primeiras confecções humanas. Também um dos primeiros alimentos do ser humano, ainda bebé.

Como podemos, então, esquecê-las?

1. Qual a riqueza da sopa do ponto de vista nutricional?

A sopa parte de uma preparação em que os alimentos cozem na água que serve de base à confecção. Esta água, o caldo, inclui os nutrientes dos alimentos, nomeadamente dos legumes. Em quase todos os outros métodos de confecção perdem-se nutrientes. A sopa é, sem dúvida, o método mais saudável para confeccionar e ingerir os legumes, tornando-os mais saborosos, com uma textura mais agradável e mais facilmente digeríveis. O grande trunfo da sopa reside no poder das vitaminas e minerais.

Dai podermos afirmar que o mais saudável é confeccionar uma sopa apenas com legumes.

2. Uma sopa é um bom inibidor de excessos alimentares?

A sopa tem um grande poder saciante, aliado a um baixo valor calórico, devido ao seu elevado teor em água que é de extrema importância por não ser uma fonte de calorias.

O teor em água é importante, dado esta não possuir calorias.

Promovendo a saciedade de forma saudável, criamos um bom método para quem precisa perder peso ou controlar o mesmo.

3. A sopa é o alimento ideal para quem quer perder peso?

Sim, a sopa surge associada a um plano alimentar que propicie a perda de peso. No entanto este alimento também pode ser indicado para quem quer ganhar ou manter peso.

No primeiro caso a sopa funciona como elemento dissuasor na ingestão de muitos alimentos à refeição. Isto é, se introduzirmos uma sopa pouco calórica no início da refeição promovemos a sensação de saciedade. Assim, quando passamos ao prato principal vamos ingerir uma menor quantidade de alimento. É uma prática concebível mesmo fora de casa. Portugal é um país rico em sopas e, por regra, os restaurantes incluem-na na ementa.

Para ganhar peso, vamos fortalecer as sopas com leguminosas (grão, ervilhas, lentilhas, favas), ou com farináceos ou com o ovo. Muitos atletas recorrem a este expediente. Aumentamos o teor em hidratos de carbono e proteínas. No entanto, melhor opção para quem quer ganhar peso e não tem muito apetite é comer a sopa no final da refeição.

4. A sopa é um alimento completo?

Não podemos cair em generalizações nem em exageros. A regra de ouro para uma alimentação saudável é saber variar. A sopa só poderia ser considerada um alimento completo se lhe adicionássemos todos os alimentos com os nutrientes e quantidades que necessitamos. Dificilmente conseguimos equilibrar esses alimentos num regime alimentar que inclua somente a sopa e mais difícil, ainda, controlar as quantidades.

Sem dúvida existem grupos de alimentos que necessitamos ingerir uma maior quantidade do que outros, como é o caso dos hortofrutícolas.

Se adicionarmos carne ou peixe à sopa estamos a aumentar as proteínas e lípidos.

5. Há idades ideais para se ingerir sopa?

A sopa é essencial em todas as idades. As vitaminas e minerais presentes na sopa são essências para a regeneração e manutenção celular, assim como regular processos metabólicos. Isto para além da sua fonte de fibra.

6. As sopas instantâneas podem substituir as sopas tradicionais? 

Não. Quanto mais frescos estiverem os legumes que integram a sopa, melhor. Devemos optar sempre por legumes frescos, só em caso de terem um aspeto duvidoso então optamos por legumes refrigerados ou congelados.

As sopas instantâneas são preparados liofilizados que, para além de serem pobres em vitaminas, minerais, antioxidantes e fibra, têm excessivo teor de aditivos alimentares.

Mesmo as bases de sopas comercializadas em embalagens tetrapack, que permitem manter algumas características, não deixam de ser alimentos processados, com muitos aditivos alimentares.

Também de evitar hortícolas enlatados devido ao excessivo teor em sal. Pelos mesmos motivos, aditivos alimentares, sal e ainda pela gordura, não se considera saudável utilizar preparados para caldos (vulgarmente conhecidos por caldos).

Telma Valente – Nutricionista

Mostrar mais

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button
Close
Close